O atuário é o profissional que calcula o impacto atual de um acontecimento futuro e contingente. Baseado na Matemática e Finanças, o cálculo atuarial é uma ciência que exige conhecimentos técnicos aprofundados e qualidades pessoais como a capacidade de concentração ou atenção ao detalhe.
Ser atuário significa possuir capacidades e conhecimentos matemáticos e financeiros altamente valorizados.Os atuários vêm de diferentes origens académicas, mas compartilham um grande interesse pela matemática, mesmo que não tenham feito um curso de matemática. Quando se formar como atuário,  aprenderá a analisar dados, avaliar os riscos financeiros e comunicar esses dados a não especialistas.
 
Para ser atuário é necessário completar os estudos universitários que respeitem o syllabus do IAP ou de outra associação membro da AAE. Há vários cursos universitários que se aproximam do exigido, mas  atualmente há uma única formação em Portugal que respeita integralmente o syllabus: o Mestrado em Actuarial Science do ISEG.

Posteriormente à formação inicial, é necessário manter-se atualizado, pelo que as atividades de desenvolvimento profissional contínuo são fundamentais para acompanhar as alterações legislativas, a evolução científica e tecnológica e os novos campos de atuação dos atuários como a gestão de riscos ou a ciência dos dados.

 
 
 
O IAP é a associação dos atuários portugueses desde 1945, representando-os perante as entidades nacionais e nas associações internacionais.
 
Parafraseando o Prof. Paul Embrechts, o atuário é um decisor financeiro, conduzido pelos dados, guiado por modelos, crítico, socialmente responsável e defensor do interesse público, num mundo em mudança governado pela incerteza.
 
Numa época com demasiadas opiniões infundadas, ameaças, maledicência anónima, o IAP é uma instituição credível que valoriza as ideias, o debate informado, conclusões fruto da reflexão e dos dados disponíveis. Aqui as opiniões são livres, e baseadas em dados!
 

O IAP promove uma rede profissional em que todos podem colocar as suas questões, discutir os problemas técnicos, participar nas iniciativas de formação e desenvolvimento profissional.

 
Para além da interação e networking com os seus pares, os membros do IAP beneficiam de vantagens importantes:
  • Apoiam-se no Código de Conduta Profissional e de Normas Técnicas Atuariais, a que devem obediência
  • Proteção no exercício da atividade profissional, no respeito do código de conduta e das normas em vigor
  • Promoção do profissionalismo e do interesse público
  • Acesso a espaços de debate e de encontro
  • Formações a preço especial  sobre assuntos de atualidade profissional e desenvolvimento pessoal.
 

Como ser Atuário

 
De acordo com o Artigo 6.º dos Estatutos, para ser admitido como membro efetivo (atuário ou atuário titular), o candidato deve:
 
As admissões como membro são decididas pela Comissão de Acreditação.
Se a sua formação universitária formal não for suficiente, mas exercer funções de suporte técnico de natureza atuarial, poderá ser admitido como técnico de atuariado.